Ministro alerta para o avanço do extremismo e do discurso de ódio que ameaçam a democracia

Paulo Pimenta, ministro da Secom/PR, participou de painel com parceiros do Sul Global em evento paralelo do G20 sobre integridade da informação. A atividade apresentou os desafios do mundo digital como a desinformação, o discurso de ódio, as ameaças on-line a instituições públicas e propôs soluções para os desafios do mundo digital.

O ministro Paulo Pimenta, da Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República do Brasil (Secom/PR), abriu a mesa de parceiros do Sul Global no evento sobre integridade da informação do grupo de trabalho de Economia Digital do G20, nesta terça-feira (30), em São Paulo. Pimenta demonstrou preocupação sobre o avanço do extremismo violento e antidemocrático em todo o mundo, com impactos à estabilidade política e econômica dos países. “A forma de comunicação e a própria conexão da desinformação e do discurso de ódio com a cultura política local se dão de formas diferentes em cada país. Por isso, soluções locais e diferentes precisam ser discutidas”, declarou.
“Quando decidimos pautar o tema da integridade da informação no G20, entendemos que seria preciso buscar ampliar a visão comum sobre o tema, superando diferenças políticas e de realidade local. Também identificamos a necessidade de fortalecer o diálogo com países da América Latina e do Sul Global”, explicou o ministro.
Segundo Pimenta, parte dos problemas que vivemos no Brasil dialogam mais com a realidade da Índia, da África do Sul, do México e das Filipinas do que com a Europa e a América do Norte. Essas diferenças se devem à identidade própria de países em desenvolvimento, com desafios econômicos e desigualdades estruturais. “A concentração das plataformas de redes sociais no Norte Global, também precisa ser vista como parte do processo de reforço dessas desigualdades”, disse.
Parte dos problemas relacionados ao funcionamento das plataformas digitais acontecem a partir de dados e realidades políticas do Norte, o que dificulta a compreensão das realidades locais. “Entendemos que é importante estabelecer um espaço para discutirmos entre governos e organizações do Sul Global, com a participação de governos, organizações da sociedade civil e organismos internacionais”. (destaque)
Pimenta propôs que o debate se concentre em responder que questões devem unir o Sul Global no debate sobre a integridade da informação e se os espaços atuais, incluindo os fóruns multilaterais e as coalizões existentes, são suficientes para solucionar os problemas atuais. Os debates no seminário de integridade da informação acontecem até esta quarta-feira, dia 1/5. Os paineis serão transmitidos on-line no site do G20.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jorge Roriz