Maia : demissão de Levy foi covardia

O presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse nesta segunda-feira, 17, que as saídas de Joaquim Levy e do advogado Marcos Barbosa Pinto da presidência e direção do BNDES são “uma covardia sem precedentes”. “Uma pena o Brasil ter perdido dois nomes como os do advogado e do Levy. Acho uma covardia sem precedentes”, disse Maia em evento da BandNews.

A demissão do presidente do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), Joaquim Levy, causou mal-estar em parte da equipe econômica. Entre os integrantes do time de Paulo Guedes, há quem critique a forma como o presidente Jair Bolsonaro lidou com o processo.

A visão expressa é de que, independentemente do diagnóstico sobre o trabalho desempenhado por Levy à frente do banco, mais adequado seria o presidente tomar a decisão, comunicá-la reservadamente e dar oportunidade para o executivo pedir sua renúncia. Mas, em vez disso, Bolsonaro preferiu criticá-lo e ameaçá-lo de demissão publicamente.

Deixe uma resposta