Nenhum extremismo é bom para o Brasil: nem de esquerda e nem de direita

Na ordem do dia de 31 de março, que publicamos há pouco, os comandantes das Forças Armadas frisam o seu papel histórico contra “o avanço de ideologias totalitárias, em ambos os extremos do espectro ideológico. Como faces de uma mesma moeda, tanto o comunismo quanto o nazifascismo passaram a constituir as principais ameaças à liberdade e à democracia”.

Deixe uma resposta