Bozo mantém ministro medíocre para tentar desmoralizar a imprensa

Jair Bolsonaro foi ao Twitter nesta noite pra negar a demissão de Vélez Rodrigues, o colombiano que já chamou brasileiros de ladrões e criou a maior crise da história do Ministério da Educação; “fake news”, disse ele; no entanto, os generais consideram a situação de Vélez insustentável e o próprio Bolsonaro havia sinalizado que o demitiria em entrevista à Band. ( 247)

Ao jornalista José Luiz Datena, da Band, Bolsonaro sinalizou a queda de Vélez. “Temos que resolver a questão. Vamos ter mais uma conversa com o atual ministro e vamos ter que decidir a questão da Educação, porque, realmente, não estão dando certo as coisas lá”, afirmou Bolsonaro.

A jornalista Eliane Cantanhêde na Globo News chegou a anunciar a demissão.

Demitido ele está, só falta anunciar. Bolsonaro vai adiar a demissão para tentar desmoralizar a imprensa?

A manutenção do citado ministro serve apenas para Bolsonaro tentar desmoralizar a imprensa. Ele não pensa no melhor para o país e sim no seu próprio umbigo. Fake News não é a notícia da demissão e sim o governo que não governa e nega saída de ministro tentando desmentir a imprensa. Esse ministro pode se manter no cargo, mas está no cargo sem nenhuma condição para continuar. ( Jorge Roriz)

 

O MINISTRO DA EDUCAÇÃO OFENDE O POVO BRASILEIRO QUANDO COMPARA O BRASIL ATUAL COM A COLÔMBIA DE PABLO ESCOBAR,”
UM PRESIDENTE QUE MANTÉM UM MINISTRO DA EDUCAÇÃO DESSE NÍVEL, ESTÁ PREOCUPADO COM SUAS VAIDADES E NÃO COM O PAÍS.

 

Deixe uma resposta