General desmente coronel do exército e diz que não ocorreu agressão ao Brasil

Causou enorme desconforto e mal-estar no governo e na cúpula militar a declaração do coronel do Exército, José Jacaúna, chefe da Operação Acolhida em Roraima, que, diante do confronto entre civis e militares venezuelanos na fronteira, classificou o episódio como uma “agressão” ao Brasil, o que exigiria uma resposta à altura do País. “Essa declaração pegou todos de surpresa. Não vai se repetir”, afirmou um general ouvido pelo Estado. “Não houve ataque ao Brasil ou ato de hostilidade ao nosso País. Eles se enfrentaram de lá, jogaram gás lacrimogêneo, pedras e sobrou pra nós. Não dá pra fazer disso uma tempestade”, minimizou outro general, insistindo que o problema é local, interno da Venezuela e que o Brasil não vai entrar do outro lado. E emendou: “O clima é o clima da Venezuela. Eles estão se enfrentando, pode acabar transcendendo o outro lado porque estão na linha de fronteira. Vai fazer o que? Declarar guerra à Venezuela? Pelo amor de Deus. Isso não existe.”

Deixe uma resposta