Secretário especial de assuntos fundiários chama escolinhas do MST de fábrica de ditadores

Luiz Antônio Nabhan Garcia, nomeado recentemente por Jair Bolsonaro como secretário Especial de Assuntos Fundiários – responsável pela reforma agrária -, afirmou em entrevista à Veja divulgada nesta quarta-feira (16) que pretende fechar as escolas do Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST).

“Não dá para o Brasil admitir em pleno século XXI fabriquinhas de ditadores. Não dá para admitir escolas de marxistas, de leninistas, de bolivarianos, que ensinam crianças a invadir e cometer crimes. Vamos fechar as escolas e punir os responsáveis pela doutrinação. Aliás, isso tem de ser qualificado como crime. Crime de lesa-pátria”. disparou Garcia, que é presidente licenciado da União Democrática Ruralista (UDR).

Deixe uma resposta