Bolsonaro assina decreto que sobe o salário mínimo de R$ 954 para R$ 998

O presidente Jair Bolsonaro assinou o decreto que fixa o salário mínimo em R$ 998 nesta terça-feira (1º/1), no primeiro ato como chefe do Executivo. Com isso, os trabalhadores e os beneficiários da Previdência Social receberão R$ 44 a mais do que o valor atual, que é de R$ 954. 

O valor diário da remuneração será de R$ 33,27. Por hora, R$ 4,54. Seguindo cálculos de técnicos do antigo governo, o impacto nas contas será de R$ 15,4 bilhões. As estimativas consideram que para cada real a mais no piso salarial, as contas da Previdência aumentam, em média, R$ 350 bilhões. A remuneração seria de R$ 1.006, conforme foi aprovado no Projeto de Lei Orçamentária Anual (Ploa) de 2019 pelo Congresso Nacional, mas o desempenho mais fraco da inflação reduziu o salário. Quando encaminhou o texto, o governo previa uma taxa de 4,2%. 

Deixe uma resposta