Indicada para ser ministra da Agricultura recebeu R$ 30 mil de réu

A futura ministra da Agricultura, deputada federal Tereza Cristina (DEM-MS), recebeu doação de campanha de um fazendeiro acusado de ser o mandante do assassinato do líder indígena Marcos Veron. 

 O cheque de R$ 30 mil, assinado por Jacintho Honório da Silva Filho, foi registrado no TRE (Tribunal Regional Eleitoral) em 30 de setembro de 2014, quando Tereza Cristina concorria a uma vaga na Câmara pelo PSB. 

Em resposta por escrito, Tereza Cristina afirmou que “a família de Jacintho Honório da Silva Filho é amiga de longa data” e que a doação “é garantida pela legislação vigente”.

 “Cabe esclarecer ainda que não há condenação. O assassinato ocorreu em 13/01/2003 e a doação ocorreu na Campanha eleitoral da deputada de 2014 (após o crime). Estranho é que até a presente data o fazendeiro não tenha sido julgado.

A informação é da Folha de São Paulo.

 

Deixe uma resposta